Sobre nós

A Guarani Organizadora de Gincanas foi fundada em Janeiro de 2017, sendo composta por doze integrantes da região dos Vales do Caí e dos Sinos. Cada um com propósitos e características únicas para alcançar a missão da equipe: proporcionar diversão e entretenimento cultural para as equipes gincaneiras do estado, visando sempre o comprometimento e a seriedade. Para isso, a Equipe traz como tema o início e o desenvolvimento da história do Rio Grande do Sul, primeiramente ocupado por três nações indígenas que ocupavam o território: gê, pampiano e, o grupo mais numeroso, os guaranis. Estes índios, os Guaranis, seminômades, habitavam o leste do rio Uruguai, das serras e as planícies litorâneas. Os guaranis, principalmente os do grupo Tape, foram o elemento básico na formação das reduções jesuíticas. Assim, estes índios tiveram papel fundamental na construção da história do RS desde o seu início até hoje. Deixando histórias e costumes que serão relembrados e retratados por vocês gincaneiros, através das tarefas elaboradas pela equipe Guarani, composta por personagens marcantes da história do Rio Grande do Sul.


Nossos gincaneiros

Tupã

Tupã

Tupã é uma das divindades adoradas pelos índios tupi-guaranis. Deus do bem, tentava curar os doentes, criador do relâmpago e trovão.

Ana Terra

Ana Terra

Ana Terra é uma personagem que integra o primeiro volume da trilogia O Tempo e o Vento, O Continente vol. 1. É protagonista do primeiro drama por que passa a família de pioneiros gaúchos na saga histórica e regionalista que se desenvolve onde hoje é o território do Rio Grande do Sul. Possui personalidade forte, de garra, obstinação e resistência frente a todas as perdas e violências que sofre, o que a torna um símbolo da mulher gaúcha.

Sepé Tiaraju

Sepé Tiaraju

Sepé Tiaraju foi um cacique que liderou os índios missioneiros na Guerra Guaranítica, resistência armada contra tropas portuguesas e espanholas. Ocorreu devido ao Tratado de Madri, assinado em 1750 por Portugal e Espanha, que determinava que a população dos Sete Povos das Missões - cerca de 30000 índios - deveria deixar a área, que ficaria para os portugueses, e transferir-se para o outro lado do Uruguai, que pertencia aos espanhóis.

Bento Gonçalves da Silva

Bento Gonçalves da Silva

Bento Gonçalves da Silva foi um dos principais líderes da Revolução Farroupilha, guerra contra o governo imperial do Brasil, que levou a declaração da independência da província de São Pedro do Rio Grande do Sul como estado republicano, dando origem a República Rio-Grandense. Além disso, foi o primeiro Presidente da República Rio-Grandense.

João Simões Lopes Neto

João Simões Lopes Neto

João Simões Lopes Neto foi o maior autor regionalista do Rio Grande do Sul, pois procurou em sua produção literária valorizar a história do gaúcho e suas tradições. Só alcançou a glória literária postumamente, em especial após o lançamento da edição crítica de Contos Gauchescos e Lendas do Sul.

Anita Garibaldi

Anita Garibaldi

Anita Garibaldi, nascida Ana Maria de Jesus Ribeiro, muitas vezes é apresentada em abordagens acadêmicas ou literárias como a “heroína de dois mundos”. Anita não é personagem de ficção, mas conquistou muitos dos adjetivos atribuídos a Ana Terra, como mulher forte, guerreira e corajosa, pela ousadia em desenhar seu próprio caminho, abandonando o marido com quem fora obrigada a casar-se aos 14 anos para seguir com Giuseppe Garibaldi. Em abril de 2012 foi sancionada uma Lei que determinou que seu nome fosse inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília.

Jacobina Mentz Maurer

Jacobina Mentz Maurer

Jacobina Mentz Maurer foi da primeira comunidade alemã do Brasil e liderou uma seita religiosa cristã e fanática. Os seguidores desta seita ganharam a alcunha de "mucker", termo alemão que pode significar santarrão, beato ou fanático religioso. Entre 1868 e 1874 ocorreu a revolta dos muckers, acontecida no atual estado brasileiro do Rio Grande do Sul.

Júlio Prates de Castilhos

Júlio Prates de Castilhos

Júlio Prates de Castilhos foi líder dos republicanos (pica-paus) na Revolução Federalista (1893). Foi presidente do Rio Grande do Sul por duas vezes e principal autor da Constituição Estadual de 1891.

Antônio Augusto Borges de Medeiros

Antônio Augusto Borges de Medeiros

Antônio Augusto Borges de Medeiros foi presidente do Estado do Rio Grande do Sul de 1898 a 1908 e de 1913 a 1928. Liderou os chamados Borgistas ou Ximangos (lenço branco) na Revolução de 1923.

Érico Lopes Veríssimo

Érico Lopes Veríssimo

Érico Veríssimo (1905-1975) nasceu em Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, no dia 17 de dezembro de 1905. Érico foi um escritor brasileiro, "Olhai os Lírio do Campo", é sua obra prima. Foi um dos melhores romancistas brasileiros. Fez parte do Segundo Tempo Modernista. Recebeu o "Prêmio Machado de Assis" com a obra "Música ao Longe" e o "Prêmio Graça Aranha" com "Caminhos Cruzados".

Mário de Miranda Quintana

Mário de Miranda Quintana

Mário Quintana foi um importante escritor, jornalista e poeta gaúcho. Nasceu na cidade de Alegrete (Rio Grande do Sul) no dia 30 de julho de 1906. Trabalhou também como tradutor de importantes obras literárias. Com um tom irônico, escreveu sobre as coisas simples da vida, porém buscando sempre a perfeição técnica.

Vitor Mateus Teixeira

Vitor Mateus Teixeira

ME LARGUEI!

Após anos de poesia, alegria e música, não consigo mais escrever. Adentro meus pensamentos e não consigo mais encontrar inspiração. Estarei me retirando de minha cidade natal e me direcionando à Presidente Lucena, em busca de novos ares para aprimorar minha arte. Se tu acha que consegues me ajudar, liga no meu telefone. Se tu merecer meu contato e encontrar meu número...